quinta-feira, 12 de outubro de 2006

Sem você... no seu dia.




Meu segundo Dia das Crianças sem meu pequeno...

Acordei com aquele vazio que conheço muito bem. Abri portas e janelas e esperei o dia avançar. Eu estava sozinha. Caminhando entre suas lembranças, me perdi. Suas pantufas, suas roupinhas, seus lençóis... Outro dia encontrei um par de meias sujas dentro de um par de sapatos seus. Eu não as sabia ali. Peguei e as cherei. Era seu cheirinho. Como não percebemos, não lavamos... Senti uma dor tão grande ao perceber que se lavasse aquelas meias nunca mais teria o seu cheiro original circulando pela casa, no meu olfato... Sua imagem presa na minha retina. Eu te queria eterno. Não essa eternidade de que falamos, tão subliminar e poética. Eu te queria eterno em carne e osso, pele e abraço.

E por te amar assim...

Decidida e absoluta...

Não consigo conviver nessa eterna espera pelo dia em que seremos só nós no mundo.


*Te amo demais, meu filho.

2 comentários:

Khalil disse...

Meu Amor, meu bem. Dor indescritível foi perder o Enzo, dor sem tamanho é vê-la sofrer, dor sem tato é não poder fazer parar teu sofrer. Mas vejo, ao menos, que a cada dia que passa vc se torna uma escritora mais sagaz e inteligente, numa escrita nos nos deixa nus e sem ação, nos surpreende! Eu te amo de forma singular e se meu carinho e meu amor amenizarem um pouco sua dor, vc os terá o resto de nossas vidas...do seu sempre seu Khalil.

Rosangela disse...

Milena querida... Amo tudo q vc escreve,não sei escrever coisas tão bonitas como vc,mas gostaria de dizer q acho vc muito especial e q DEUS sempre estará do teu lado e q nosso querido ENZO estará sempre presente em nosso coração!!! As lembranças boas nos fazem superar um pouco a nossa dor, por isso lembre-se sempre do menino lindo, do sorriso,e de tudo q ele representa pra ti e pra todos nós e seja muito feliz, muito mesmo... bjão... EU ADORO VC!!! te admiro muito, viu...

 
;