segunda-feira, 27 de novembro de 2006

O show.



"Não há nada que acalme um coração que faz

Do amargo seu sabor

Nada basta a minha alma que reclama sem paz

Os teus beijos sem amor

Vejo céu negro derramar

sobre a cidade a sua dor

Meus olhos no rastro do sol

que a tempestade nunca apagou

pra onde vão desejos?

palavras sem razão?

Pra onde vão palavras?

versos ao vento vão"

(Balada do Céu Negro - Zeca Baleiro)

2 comentários:

Betania disse...

Menina obediente, mandou,passei , comentei. Esse show deve ter sido tudo de bom mesmo.Beijo amiga!!

Anônimo disse...

Sem tristeza. Sem poesia.

É horrível ter como combustível para a inspiração para a arte esse sentimento tão conflitante.
Mas pago essa pena, apenas porque sei que não sou o único.

 
;