sábado, 7 de fevereiro de 2009

.poeticidades.


obrigada pelas cartas,
que não chegam mais,
mas mantêm você sempre perto de mim...



Um comentário:

Khalil disse...

Nunca consegui msaber que dor era maior...
se a de não tê-lo aqui
ou a de ver você sem ele.
Mas aprendi (com vc)
Que ele ainda está,
e consegui sobreviver, somente pela sua força e sua coragem de querer viver.
Seu exemplo carrego para o resto da minha vida.
E agora nossa casa tem borboletas voando por todo lugar...
Minha amada, minha esposa, minha namorada, minha amiga...
sempre minha poeta e meu poema preferido.
Te amo!

 
;