segunda-feira, 26 de junho de 2006

O Último Poema


Esse poema é muito importante na minha vida...

Manuel Bandeira tem a capacidade de tornar tudo tangível, real, possível.

O Último Poema

"Assim eu quereria o meu último poema.
Que fosse terno dizendo as coisas mais simples e menos intencionais
Que fosse ardente como um soluço sem lágrimas
Que tivesse a beleza das flores quase sem perfume
A pureza da chama em que se consomem os diamantes mais límpidos
A paixão dos suicidas que se matam sem
explicação."


2 comentários:

Betania disse...

Milena é minha amiga poeta.Amo muito ela,apesar dela ter me prometido um poema pra mim e Jannes e até hoje não ter feito...Beijo amiga

Mil disse...

Como decidi comentar em cada tópico... Esse poema é muito importante pra mim. Nem dá pra explicar o quanto... Valeu, Beta, você foi a primeira a me prestigiar com um comentário!

 
;